terça-feira, 16 de novembro de 2010

EU DE VERDADE

Fiz esta letra para uma linda música do "piano ninja" Geovanni Andrade.
Ele a escolheu entre outras que recebeu, o que é motivo de imensa alegria para mim. Pelo artista que o Geovanni é e pela beleza da música. Ainda trabalharemos na finalização da canção.

EU DE VERDADE

O sol, na indiferença desta tarde,
enquanto as núvens quase caem,
clareia o rio desta saudade
que vai pra'o mar do amor em tempestade

E eu, só, com uma intensão quase covarde
e essas lembranças que me traem
espero o amor com a intensidade
de um vulcão feroz na flor da idade

Pra onde eu for
eu levo essa coragem
de destruir a dor que há tempos arde
Pra eu poder cantar, mudar de ares

E, quando eu me encontrar nessa viagem,
ainda que eu esteja e desvantagem,
poder dizer que eu sou eu de verdade.

3 comentários:

marcosa disse...

Isso não é uma letra qualquer, é pura poesia.

Mas não me surpreende, você é puro talento.

Como pode um sapo da lagoa ser tão sensível?

Anônimo disse...

e olhamos para vc como se vc fosse o mar...
.
.
.
bacana essa coragem de chegar lá e ser você mesmo.

Ana Cau

Pepe Donato disse...

Vocês sempre passa pra me massagear o ego.
Obrigado.